Mapa de capacidade da comunidade/Sobre

From Meta, a Wikimedia project coordination wiki
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Community Capacity Map/About and the translation is 53% complete.

Other languages:
English • ‎Türkçe • ‎dansk • ‎português do Brasil • ‎العربية • ‎مصرى • ‎中文

Quantas comunidades da Wikimedia adotaram o uso avançado da Wikidata? Quantos tem contas de redes sociais ativas? Quais grupos têm uma estratégia escrita e atual? Quais são as lacunas mais comuns na capacidade da América Latina? ou na Europa Oriental? O tipo de investimento em capacitação provavelmente aumentará o valor?

O objetivo do CCM é fornecer informações úteis sobre as capacidades presentes ou ausentes em um grupo, uma comunidade ou uma organização, com o objetivo de identificar e atuar sobre oportunidades para construir e melhorar essa capacidade, bem como monitorar mudanças ao longo do tempo . A informação deve ser útil para todos , da própria comunidade/org/grupo, através de especialistas independentes e voluntários interessados em prestar uma mão, para a Fundação Wikimedia como um grande investidor na capacitação em todo o movimento.

Veja a Página de diretrizes para detalhes sobre os princípios para preencher o mapa.

O CCM é um experimento liderado por Asaf Bartov da equipe de Recursos da Comunidade na Fundação Wikimedia, criada como uma das próximas etapas recomendadas após o projeto Piloto de Desenvolvimento de Capacidade Comunitária (CCD).

O CCM começou em janeiro de 2018. Se achado útil, espera-se que veja contribuições de mais grupos e afiliados, e mais uso por pessoas que fazem planejamento e alocação de recursos no WMF e em outros lugares.

Perguntas prováveis, com respostas

Por que fazer isso?
A equipe de Recursos da Comunidade está fazendo isso para tentar uma visão mais "abrangente" de capacidades e lacunas em todo o movimento, para melhorar nossas impressões existentes, anedóticas e ad hoc de apenas algumas das comunidades e afiliadas. Veja a declaração de objetivo acima.
Porque agora?
O experimento CCM é uma implementação de uma das recomendações feitas na conclusão do ano piloto de Desenvolvimento de Capacidades Comunitárias.
Por que devo passar o tempo para lê-lo ou passar pela auto-avaliação?
Há algumas razões que você pode querer colocar no tempo: primeiro, auto-avaliando as capacidades e as lacunas do seu grupo/organização, você está dando a WMF e outros potenciais investidores na capacidade da comunidade uma chance de fornecer seu grupo/org com recursos e oportunidades para construir essas capacidades. Em segundo lugar, auto-avaliação de acordo com a Página de diretrizes pode ser, por si só, um exercício que vale a pena e iniciador de discussão para o seu grupo/org, apontando áreas potenciais para o trabalho proativo por 'seu próprio org/grupo' , por exemplo, em seu próximo plano anual. Finalmente, as capacidades de auto-avaliação (pelo menos algumas) hoje permitirão revisar e reavaliar em seis meses ou dois anos e ver como o seu grupo/org desenvolveu (ou não) em cada um desses aspectos.
A WMF também espera que todos os grupos e organizações façam isso?
Não. Esta é uma oportunidade e uma ferramenta. Como todas as outras ferramentas, você é livre para usá-la ou não, e certamente entendemos que isso levaria tempo e que você pode ter prioridades mais prementes em seu grupo/org. Nós esperamos que tantos grupos, organizações e comunidades eventualmente tomem o tempo para auto-avaliar, pelo menos em algumas capacidades, mas não é obrigatório, e não haverá nenhuma penalidade por não participar.
Teríamos que fornecer auto-avaliações para todas as capacidades?
Não. Sinta-se à vontade para auto-avaliar em tantas ou poucas capacidades que possa, interessadas ou achadas relevantes. Você também pode adicionar avaliações gradualmente, pois seu grupo/org encontra tempo para discutir e concordar com as avaliações.
Devo avaliar as capacidades no contexto da minha comunidade wiki, meu grupo de usuários/capítulo ou o quê?
Depende. Pode fazer sentido fazer avaliações separadas ou apenas uma. Por exemplo, enquanto a comunidade inglesa tem muitos especialistas em construção de bot e especialistas técnicos, você pode pertencer a uma pequena comunidade contribuindo em inglês em um país com pouca ou nenhuma experiência em construção de bots, como os wikimedianos em Uganda. Nesse caso, faria sentido descrever as capacidades do grupo ugandense do qual você faz parte, e não de toda a comunidade da Wikipédia em inglês. Por outro lado, é possível que exista um alto grau de sobreposição entre as capacidades da comunidade estoniana e as capacidades do capítulo estoniano, e, nesse caso, pode ser mais útil avaliar apenas uma vez, para a comunidade estoniana ou Wikimedia Estônia, ou possivelmente uma vez para a comunidade para capacidades on-wiki, e separadamente para a Wikimedia Estônia apenas para as capacidades organizacionais e fora do wiki. Veja a página Diretrizes para mais detalhes.
Ok, e suponha que tenhamos colocado o tempo e fornecido algumas avaliações. O que podemos esperar em seguida?
You can expect, at the very least, one program officer at Community Resources paying attention to your contribution, and possibly, depending on each specific capacity and assessment, that officer may have resources or opportunities to suggest to your community/group/org. The more groups provide assessments, the better-informed WMF would be, and the more likely it would be that WMF could allocate resources and create training opportunities for your group. Shared needs in a region would increase the likelihood of WMF acting even further, as it would allow economizing on the investment by training/supporting several groups/communities at once.
Are you saying if X number of communities demonstrate need Y, WMF is guaranteed to allocate resources to fill that need?
I'm afraid not. But it does make it more likely, in that it demonstrates the need, making it easier to argue for it in internal budgeting and allocation discussions, and to marshal internal WMF resources (such as borrowing the time of subject experts at WMF to conduct training or mentor groups).
Okay, so how would WMF decide which communities to offer resources to?
There's no simple deterministic algorithm, but WMF would prioritize emerging communities over other communities, larger groups serving larger populations over smaller ones, and at least at first, would probably prioritize "low-hanging fruit" -- lower-cost/lower-risk investments, as we learn and improve this program's use of resources.
Wouldn't the fact these are self-assessments mean we'd be comparing apples to oranges, given some groups would overestimate or underestimate their own capacities?
No. We do understand there are some cultural tendencies (some cultures are more self-critical than others, or have rosier or more pessimistic views of future prospects and current capabilities). However, we think the fairly coarse granularity of the assessments (none/low/medium/high), coupled with the Guidelines for self-assessing, would lead most groups to make reasonably comparable assessments. Ultimately, these would remain subjective and unscientific assessments; but they would certainly at least indicate a group/org's own perception of their capacity. And before WMF (or others interested in investing in capacity building) make a decision to tackle a particular capacity with a particular community/group/org/region, we would be sure to take into consideration all the relevant context we have, i.e. not just the aggregate of the self-assessments in the CCM, but also all the accumulated experience, context, and history we are aware of at WMF, regarding that community/group/org/region.
Okay, this may not be the worst idea ever to come from WMF
We're glad you think so. :)
What if none of this turns out the way you hope?
Then we'll archive these pages and look for other ways to do effective capacity building. The CCM is an experiment, based on observed needs and an expectation that it would be useful. But we are ready to learn that it may not, and to change course if necessary. Let's give it a shot, though!
What if I have another question?
Use the talk page! :)

Actually-asked questions, with answers

How much time do you expect groups to spend on this assessment?
That would greatly depend on the group and on the capacity. We expect that if the right people are in the room (figuratively speaking -- an IRC chat or video call are just as good), some capacities could be assessed in as little as 3 or 4 minutes (using the guidelines, possibly just reading them and quickly agreeing which assessment most closely matches the situation in the group), whereas others may take perhaps up to 15 minutes. Depending on how many capacities the group chooses to assess itself on, it could take anywhere from an hour to several afternoons. Again, it is perfectly fine to focus at first on the capacities most interesting to the group, and to gradually (if at all) fill out others.
Realistically, what is the expiry date of an assessment?
We expect assessments to be representative of a group's situation until they are updated, or at the very least for a year since they are made. We understand that some assessments would be made once and not revisited even if the situation may change, but on the other hand, expect that significant changes in capacity (new volunteers, new skills, new energy, or conversely, loss of key volunteers) would be likely to be recorded here (even if it takes place just two months after a previous assessment was made). The CCM would not be used as-is for making crucial decisions; if some decision depends on the accuracy of assessments in the CCM, the decision-maker would do well to double-check with the group that the recorded assessments are still representative of the group's capacities.
O que você quer dizer com 'capacidade'?
We mean the set of abilities, skills, and experience necessary to conduct a particular kind of work or task. See the Guidelines page for descriptions of the various capacities, along with a guide for self-assessing.