Proibição de tirar fotos no Louvre

From Meta, a Wikimedia project coordination wiki
Jump to navigation Jump to search

Translations: Česky | Deutsch | English | Español | Français | Italiano | Português | Русский

Por Traroth, outubro de 2005

Arte egípcia: escrivão sentado

Desde 14 de setembro de 2005, o museu do Louvre vem proibindo gradualmente o uso de câmeras fotográficas para tirar fotos de suas obras de arte. No momento, a regra é aplicada somente na galéria Apollon, da primeira área da ala Denon até a escadaria onde a exposição Victoire de Samothrace está localizada. No entanto, a regra se estenderá aos poucos por todo o museu. De acordo com informações disponíveis no museu e no site, as imagens das obras estão disponíveis no site, não sendo necessário tirar mais fotos. No entanto, as fotos foram tiradas pelos fotógrafos do Louvre, sendo protegidas por direitos autorais. Então não podem ser utilizadas sem a permissão do museu, que parece difícil de ser obtida.

Eu ouvi falar sobre este banimento pela primeira vez em junho de 2005, quando fui impedido de utilizar um tripé no museu. Os seguranças basicamente disseram: "você ainda tem sorte de ainda ser permitido tirar fotos. A partir de setembro o ato estará completamente banido".

Estava decepcionado e comecei uma página (em francês) para discutir sobre isso. O caso atraiu muitos comentários. Eu também entrei em contato com alguns representantes do Louvre e do Réunion des Musées Nationaux (uma serviço nacional de gestão dos museus), que é responsável por esse tipo de ocorrência. Eles não ouviram meus argumentos e começaram a me perguntar sobre as fotos disponíveis nos diferentes projetos da Wikimedia (em particular, as fotos da pirâmide do Louvre).


Teto do Rotunda de Apólo, no Louvre, em Paris. No centro, "O Sol. A queda de Ícaro", de Merry-Joseph Blondel, 1819

De acordo com alguns, a proibição é para preservar a exclusividade do museu quando se fala de fotos das obras. Outros pensam que é uma conseqüência da crescente popularidade do museu (de 3 milhões de visitantes em 1993 para mais de 7 milhões em 2004 de acordo com o Le Monde). A versão oficial é que as pessoas que tiram fotos bloqueiam o fluxo natural de visitantes pelo museu. É difícil saber o que realmente está acontecendo.

No entanto, este banimento claramente bloqueia o acesso a um patrimônio único que deveria pertencer ao mundo, sem a necessidade de ir ao Louvre, seu site, CD-ROM, cartões-postais ou livros. De agora em diante, as obras de arte do Louvre estarão acessíveis apenas através de um filtro exclusivo. Nenhuma outra pessoa, instituição, companhia ou associação poderá mostrar obras de arte do Louvre sem autorização. Isso inclui a Wikipédia.

Eu duvido que a cultura, que é a raison d'être dos museus, se beneficie com isso.


Traroth