Estratégia/Movimento Wikimedia/2017/Direção

From Meta, a Wikimedia project coordination wiki
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Strategy/Wikimedia movement/2017/Direction and the translation is 100% complete.

Other languages:
Bahasa Indonesia • ‎Deutsch • ‎English • ‎Esperanto • ‎Nederlands • ‎Tiếng Việt • ‎Türkçe • ‎dansk • ‎español • ‎euskara • ‎français • ‎hrvatski • ‎italiano • ‎latviešu • ‎magyar • ‎polski • ‎português • ‎português do Brasil • ‎slovenčina • ‎svenska • ‎Ελληνικά • ‎беларуская • ‎български • ‎русский • ‎српски / srpski • ‎українська • ‎עברית • ‎العربية • ‎تۆرکجه • ‎مصرى • ‎हिन्दी • ‎বাংলা • ‎ਪੰਜਾਬੀ • ‎తెలుగు • ‎中文 • ‎日本語 • ‎한국어

Em janeiro de 2017, nós, membros do movimento Wikimedia, iniciamos uma discussão ambiciosa sobre o nosso futuro coletivo. Decidimos refletir além de nossos 16 anos juntos, e imaginar o impacto que podemos ter nas próximas décadas. Nosso objetivo era identificar uma direção estratégica comum que unisse e inspirasse as pessoas de todas as partes do movimento até 2030 e nos ajude a tomar decisões.

De discussões on-wiki, grandes conferências, pequenos encontros, entrevistas com especialistas, até pesquisa de campo, [1] o processo foi exaustivo, complicado e fascinante. Não demorou para confirmar que a maior força do movimento Wikimedia é o talento, dedicação e integridade de seus membros. Qualquer estratégia de sucesso precisa acomodar a diversidade de pessoas em nossas comunidades, incluindo nossos interesses específicos, motivações e contribuições. Alguns de nós escrevem artigos enciclopédicos. Alguns desenvolvem programas. Alguns de nós doam dinheiro, tempo, ou habilidades. Alguns organizam dados, fontes ou mídias. Alguns organizam eventos, advogam por reforma de direitos autorais ou remixam arte. Alguns são organizadores de comunidades, educadores ou wikignomos. Alguns são só pessoas muito curiosas. Alguns de nós são todas essas opções, e mais.

O que nos une não é o que fazemos; é o porque nós fazemos.

Somos todos parte deste movimento porque compartilhamos a ideia que o conhecimento livre faz o mundo um lugar melhor. Todo o ser humano merece acesso ao conhecimento, e tem uma capacidade de participar na sua criação, organização e partilha. Isso não é negociável.

Nossa direcção estratégica: Serviço e equidade

Em 2030 Wikimedia converter-se-á na infra-estrutura essencial do ecossistema do conhecimento livre, e qualquer pessoa que compartilhe a nossa visão poderá unir-se a nós.

Nós, comunidades e organizações Wikimedia, ajudaremos o mundo a avançar com a recolha de conhecimento que representa a diversidade humana e através da construção de serviços e estruturas através das quais outros possam fazer o mesmo.

Nós iremos continuar com a nossa missão de criação de conteúdo tal como temos vindo a fazer, e iremos mais além.

Conhecimento como serviço: Para servir a nossos usuários, nos tornaremos uma plataforma que entregue conhecimento livre para o mundo através de interfaces e comunidades. Construiremos ferramentas para que nossas organizações aliadas e parceiras organizem e troquem conhecimento livre para além de Wikimedia. Nossa infra-estrutura permitirá tanto que nós como outros coletemos e usemos diferentes formas de conhecimento livre e confiável.

Equidade de conhecimento: Como um movimento social, focaremos nossos esforços no conhecimento e nas comunidades que têm ficado marginadas pelas estruturas de poder e privilégio. Daremos as boas-vindas a pessoas de todas as origens para construir comunidades fortes e diversas. Derrubaremos as barreiras sociais, políticas e técnicas que impedem que as pessoas acessem e colaborem com o conhecimento livre.

O que vem depois

Em setembro de 2017, declararemos nossa intenção de trabalharmos juntos em direção a esse futuro. Nos comprometeremos a participar na próxima fase dessa discussão em boa fé e chegar a um acordo, até a Wikimania 2018, sobre papéis, responsabilidades, e organizações estratégicas que nos permitam implementar esse futuro.

Nos comprometemos a colocar as necessidades do nosso movimento acima das nossas, e para achar estruturas, processos e recursos para o nosso movimento que nos permitam melhor ir para a nossa direção comum.

Raciocínio: Porque avançaremos nesta direcção estratégica

Aspirações: O que todos queremos

Nossa aventura coletiva começou como um experimento: um espaço de rascunho aonde qualquer um podia contribuir informação para inclusão em uma enciclopédia livre revista por especialistas.[2] A Wikipédia logo se tornou em muito mais que sua história de origem e hoje é considerada por muitos como uma fonte de informação[3] cujo papel é coletar conhecimento.[4] As comunidades Wikimedia agora representam ideais de liberdade de informação e progresso social alimentado pelo conhecimento livre para todos.[5][6] A visão do movimento Wikimedia descreve esse escopo expandido bem: "um mundo em que todo ser humano pode livremente compartilhar da soma de todo o conhecimento."[7] Além da enciclopédia, nossa aspiração comum possui três componente: criar um corpo de conhecimento que seja exaustivo, confiável, e de alta qualidade; fazê-lo de maneira participativa, aberta a todos; e envolver todos ao redor do mundo.

Forças da Wikimedia: O que não devemos mudar

A premissa original da Wikimedia é que o conhecimento é construído por pessoas, que são elas mesmas as bases das comunidades.[8] Colaboração de boa fé é a melhor maneira de criar conhecimento de alta confiabilidade e qualidade, e está no coração da cultura da Wikimedia.[9] A ideia de que qualquer um pode editar é tão radical que brincamos que só pode funcionar na prática, não em teoria.[10] Mas funciona: O que alcançamos em nossos primeiros 16 anos de existência é uma prova do sucesso dessa abordagem. As comunidades Wikimedia foram capazes de ir do nada para milhões de páginas, arquivos de mídia e itens de dados, em centenas de idiomas.[11] Além da web, as comunidades se auto-organizaram em grupos que estão defendendo os esforços do movimento ao redor do mundo. Todas essas abordagens são forças que precisamos preservar.

Limites da Wikimedia: O que precisamos melhorar

Ainda estamos longe de termos coletado a soma de todo o conhecimento. A maioria do conteúdo que temos é no formato de textos enciclopédixos e imagens não estruturadas,$ref12 que deixam de fora muitos outros tipos de conhecimento. Nossas comunidades atuais não representam a diversidade da população humana, notadamente em termos de gênero. Essa falta de representação e diversidade criou vácuos de conhecimento[12][13] e parcialidade sistêmica.[14] Leitores frequentemente questionam a confiabilidade do conteúdo que criamos,[15] notavelmente por não ser preciso, não exaustivo, não neutro ou por não compreenderem como ele é produzido, e por quem.[16]

Em termos de colaboração, a participação nas comunidades Wikimedia pode ser desafiadora. A barreira de entrada baixa de nossos anos iniciais agora se tornou intransponível para novatos.[17] Algumas comunidades, culturas e minorias sofreram dessa exclusão mais do que outras.$ref20 Os comportamentos tóxicos e o assédio tiveram um impacto negativo na participação em nossos projetos. Nosso sucesso gerou uma quantidade gigantesca de manutenção e monitoramento,$ref21 e nós temos enfrentado estes desafios com ferramentas e práticas que afastou de nossa comunidade membros de boa fé.[18] Outros tipos de contribuições além de edição não são reconhecidos como igualmente valiosos,[19] e as estruturas de nosso movimento são frequentemente opacas e centralizadas com barreiras de entrada altas.$ref24

Além da Wikimedia: O que mudará ao nosso redor

Além dos desafios internos para o movimento Wikimedia, há vários fatores externos que precisamos levar em consideração para planejar para o futuro. Muitos leitores esperam formatos de mídia além de texto e imagens.[20] Querem conteúdo visual e que seja atualizado em tempo real, e que permita o compartilhamento social e conversas.[21] Há também muitas oportunidades para a Wikimedia preencher espaços na educação,[22][23] oferecendo materiais de aprendizado e comunidades.[24]

As populações que servimos também irão mudar: nos próximos 15 anos as línguas que serão mais faladas são principalmente aquelas que hoje carecem de bons conteúdos e comunidades Wikimedia fortes.[25] Similarmente, o crescimento populacional acontecerá principalmente nas regiões que a Wikimedia atualmente alcança a menor quantidade de usuários, como a África e a Oceania.[26] Demorará 83 anos para para países de baixa renda chegarem a educação média do ensino fundamental para o ensino médio.$ref32 As mesmas regiões enfrentam as maiores restrições a acesso a informações online.[27]

A tecnologia mudará dramaticamente: Automação (especialmente aprendizado de máquina e tradução) está mudando como as pessoas produzem conteúdo.[28] Tecnologia também pode ajudar a oferecer conteúdo mais relevante, personalizado e confiável,[29] mas precisa ser desenvolvida com cuidado.[30][31] Enquanto a tecnologia se dissemina por todos os aspectos da nossa vida, a infraestrutura da Wikimedia precisa ser capaz de comunicar facilmente com outros sistemas de conectados.[32]

Um futuro mais justo e conectado

Wikimedia deve continuar provendo uma infra-estrutura sólida onde pessoas possam coletar e acessar conhecimento livre e confiável. Devemos continuar escrevendo artigos enciclopédicos, desenvolvendo software, doando dinheiro, organizando dados, remixando obras de arte ou todas as anteriores. Continuaremos a fazer isso independentemente da direção que escolhamos.

Na essência, temos sempre sido um sistema sócio-técnico: o nosso sucesso colectivo é possível graças às pessoas e impulsionado pela tecnologia. É assim que documentamos e compreendemos o mundo juntos.

Convidamos e permitimos que todos participem em igualdade, mas na prática nem todos têm a mesma oportunidade de colaborar. Para evitar as brechas e parcialidades sistêmicas, devemos levar em conta o contexto das pessoas. Para criar conteúdos rigorosos e neutros, precisamos tanto que o acesso como a participação sejam igualitários. Precisamos de sistemas sociais e técnicos que impeçam que as desigualdades estruturais se perpetuem. Precisamos de comunidades hospitaleiras que conduzam a uma representação sustentável e igualitária. Precisamos enfrentar as desigualdades de acesso e colaboração, seja sua causa social, política ou técnica. Como movimento social precisamos de equidade do conhecimento.

Mas não somos só um movimento social. Também somos um conjunto de sites usados por centenas de milhões de pessoas. Muitos leitores valorizam a Wikimedia não só por seus ideais sociais, mas por sua utilidade. A utilidade, de alcance global, e a grande audiência da plataforma Wikimedia nos dá legitimidade e credibilidade. Permite-nos trabalhar com parceiros, convocar aliados e influir em políticas.

Como plataforma, precisamos transformar nossas estruturas para permitir novos formatos, novas interfaces e novos tipos de conhecimento. Temos uma oportunidade estratégica de ir para além e oferecer esta plataforma como serviço a outras instituições, além do movimento Wikimedia. Num mundo que está a cada vez mais conectado, a construção de uma infra-estrutura para o conhecimento fará que outros estejam interessados em nosso sucesso. É assim que podemos assegurar nosso lugar na grande rede do conhecimento, e nos tornar uma parte essencial dele. Como serviço aos usuários, precisamos construir a plataforma do conhecimento ou, como alguns dizem, proporcionar conhecimento como serviço.

Pessoas fazem a Wikimedia possível. Plataformas fazem a Wikimedia poderosa. A combinação de equidade do conhecimento e conhecimento como serviço é uma escolha estratégica que leva em conta como nosso movimento pode crescer e ter o maior impacto, tanto nos aspectos sociais como técnicos. Essa é a forma como focamos nossos esforços enquanto abraçamos nosso duplo papel como plataforma e como movimento social.

É assim que, por volta de 2030, a Wikimedia vai tornar-se na infraestrutura essencial da rede de conhecimento livre, e qualquer pessoa que partilhe da nossa visão poderá juntar-se a nós.

Implicações: Nosso Destino até 2030

Nós evoluiremos o nosso mundo através do conhecimento.

O compartilhamento de conhecimento livre é, por natureza, um ato de bondade, seja para si mesmo ou para com os outros. Compartilhar o conhecimento pode ser motivado por grandes ideais da paz mundial,[33] por um sonho de oferecer educação a todos,[34] por valores humanistas, ou por um desejo de documentar seus hobbies.

Independentemente dos motivos, o conhecimento desempenha um papel crítico no avanço humano. Ao esforçar-se pelo conhecimento que representa com precisão o nosso mundo, contribuímos para uma melhor compreensão do mundo e de nós mesmos.

Continuaremos a nossa missão de criar conteúdo, assim como fizemos no passado.

Muitos dos nossos esforços irão beneficiar igualmente todos os usuários e projetos. Continuaremos a compilar e usar o conteúdo como fizemos no passado. Continuaremos nosso compromisso de fornecer informações úteis que é confiável, preciso e relevante para os usuários.

Conhecimento como um serviço: Uma plataforma que providencia conhecimento livre para o mundo através de interfaces e comunidades

Nossa abertura assegurará que nossas decisões sejam justas, que somos responsáveis um pelo outro e que atuamos no interesse público. Nossos sistemas seguirão a evolução da tecnologia. Transformaremos nossa plataforma para trabalhar em formatos, dispositivos e interfaces digitais. A estrutura distribuída de nossa rede nos ajudará a adaptar-se aos contextos locais.

Vamos construir ferramentas para que aliados e parceiros organizem e troquem conhecimento livre pela Wikimedia.

Continuaremos a construir a infra-estrutura para o conhecimento gratuito para nossas comunidades. Vamos além, oferecendo-o como um serviço para os outros na rede de conhecimento. Continuaremos a construir parcerias que nos permitam desenvolver o conhecimento que não podemos criar.

As nossas infraestruturas irá ajudar-nos e aos outros a recolher e usar diferentes formas de conhecimento fidedigno e livre.

Construiremos as infra-estruturas técnicas que nos permitem coletar conhecimento gratuito em todas as formas e idiomas. Usaremos nossa posição como líder no ecossistema do conhecimento para promover nossos ideais de liberdade e justiça. Construiremos as estruturas técnicas e os acordos sociais que nos permitem confiar nos novos conhecimentos que compilamos. Vamos nos concentrar em informações altamente estruturadas para facilitar o intercâmbio e a reutilização em múltiplos contextos.

Equidade do conhecimento: o conhecimento e as comunidades que têm ficado de lado pelas estruturas de poder e privilégios

Nós nos esforçaremos por neutralizar as desigualdades estruturais para garantir uma representação justa do conhecimento e das pessoas no movimento Wikimedia. Nós, nomeadamente, procuraremos reduzir ou eliminar a diferença de gênero em nosso movimento. Nossas decisões sobre produtos e programas basear-se-ão em uma distribuição justa de recursos. Nossas estruturas e governança dependerão da participação equitativa das pessoas em todo o nosso movimento. Estendemos a presença da Wikimedia globalmente, com foco especial em comunidades menos servidas, como povos indígenas de nações industrializadas e regiões do mundo, como Ásia, África, Oriente Médio e América Latina.

Daremos as boas-vindas a pessoas de todas as origens para construir comunidades fortes e diversas.

Criaremos uma cultura de hospitalidade onde a contribuição é agradável e gratificante. Vamos apoiar qualquer pessoa que queira contribuir de boa fé. Vamos praticar uma colaboração respeitosa e um debate saudável. Congratulamo-nos com as pessoas em nosso movimento de uma grande variedade de origens, em toda a língua, geografia, etnia, renda, educação, identidade de gênero, orientação sexual, religião, idade e muito mais. A definição de comunidade incluirá os vários papéis que desempenhamos para promover conhecimentos livres e abertos, desde editores até doadores, até organizadores e além.

Derrubaremos barreiras sociais, políticas e técnicas que impedem as pessoas de acessarem e contribuírem com o conhecimento livre.

Trabalharemos para garantir que o conhecimento livre esteja disponível onde houver pessoas. Respondemos contra censura, controle e desinformação. Defenderemos a privacidade de nossos usuários e contribuidores. Vamos cultivar um ambiente onde qualquer pessoa pode contribuir de forma segura, livre de assédio e preconceito. Seremos um dos principais defensores e parceiros para aumentar a criação, a cura e a divulgação em conhecimento aberto e aberto.

Notas e referências

  1. Apêndice: Origem e processo
  2. w:History of Wikipedia (en) e suas referências
  3. Relatório síntese da Novas Vozes (julho de 2017): Hub para informações
  4. "A Wikipédia deve exercer um papel ativo na preservação do conhecimento." Relatório síntese da Novas Vozes (julho de 2017): O papel da Wikipédia no futuro
  5. Por que criar conhecimento livre? Relatório de estratégia do movimento
  6. "A Wikipédia deve exercer um papel ativo em divulgar conhecimento verdadeiro para o bem público." Relatório síntese da Novas Vozes (julho de 2017): O papel da Wikipédia no futuro
  7. "Visão - Meta". meta.wikimedia.org. Retrieved 2017-07-27. 
  8. "Wikimedistas acreditam que o movimento é construído ao redor de uma comunidade dedicada de leitores, editores e organizações que nos trouxeram até aonde chegamos hoje."relatório síntese do ciclo 2 (draft)
  9. Reagle, Joseph (2010). Good faith collaboration : the culture of Wikipedia. Cambridge, Mass.: MIT Press. ISBN 9780262014472. 
  10. Ryokas, Miikka: "Conforme a piada, 'O problema da Wikipédia é que só funciona na pratica. Na teoria, nunca poderia funcionar.'" Cohen, Noam (2007-04-23). "The Latest on Virginia Tech, From Wikipedia". The New York Times (in en-US). ISSN 0362-4331. Retrieved 2017-07-26. 
  11. "Wikistats: Wikimedia Statistics". stats.wikimedia.org. Retrieved 2017-08-04. 
  12. "A ausência de conteúdo local relevante é um desafio enorme na África." Relatório síntese da Novas Vozes (julho de 2017): Desafios para a Wikimedia
  13. Vazios de conhecimento e viés foram votados como a principal prioridade para o movimento na Conferências Wikimedia 2017, com a presença de 350 pessoas de 70 países, representando cerca de 90 afiliados, organizações, comitês e outros grupos. Wikimedia Conference 2017/Documentation/Movement Strategy track/Day 3
  14. "Em muitas regiões (especialmente aonde o reconhecimento da Wikimedia é mais baixo), pessoas valorizam e desejam conteúdo que fale para os seus contextos e realidades locais, mas tem dificuldades de o encontrar online ou offline. Para apoiar o desenvolvimento desse conteúdo, e para mitigar o viés ocidental, o movimento precisa refinar ou expandir suas definições de conhecimento." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 4
  15. "A plataforma aberta da Wikipédia faz com as pessoas questionem a sua veracidade e verificabilidade." Relatório síntese da Novas Vozes (julho de 2017): Desafios para a Wikimedia
  16. "Desconfiança da Wikipédia é uma percepção adquirida. Vem de uma falta de clareza sobre o que é(são) o(s) produto(s) e como o conteúdo é desenvolvido." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 11
  17. "Muitos novatos para o movimento sentem que as barreiras atuais para entrada são muito altas. A cultura de exclusividade percebida e a falta de apoio a novatos é desmotivante." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 7
  18. Halfaker, Aaron; Geiger, R. Stuart; Morgan, Jonathan T.; Riedl, John (2013-05-01). "The Rise and Decline of an Open Collaboration System: How Wikipedia’s Reaction to Popularity Is Causing Its Decline" (PDF). American Behavioral Scientist 57 (5): 664–688. ISSN 0002-7642. doi:10.1177/0002764212469365. 
  19. "Normas atuais sobre contribuições são voltadas a um grupo de funções bem restrito (edição domina). Pessoas de várias origens e habilidades querem adicionar valor em maneiras diversificadas e o movimento se beneficiaria de apoiá-los a fazê-lo." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 8
  20. "Visual, em tempo real e social não são só palavras da moda; pesquisas demonstram que são características de plataformas de conteúdo que jovens cada vez mais preferem." Resumo de oportunidades chave e achados da Reboot: Indonésia e Brasil
  21. "Comportamentos, preferências e expectativas para conteúdos estão mudando. Pessoas cada vez mais querem conteúdos que são em tempo real e visuais, e permitam compartilhamento social e conversas." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 5
  22. "Sistemas educacionais de baixo desempenho levaram pessoas a buscarem alternativas para aprender. Como resultado, muitas plataformas inovadoras de informação e aprendizado emergiram, mas elas ainda precisam de uma base de conteúdo de qualidade." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 14
  23. "Promover a educação" foi um tema importante que emergiu do primeiro ciclo das discussões comunitárias, especialmente na Conferência Wikimedia 2017, aonde foi votada como terceira mais importante prioridade para o movimento. Wikimedia Conference 2017/Documentation/Movement Strategy track/Day 3
  24. "A Wikimedia tem a oportunidade de construir uma comunidade apaixonada não só por produzir conhecimento, mas sobre ajudar pessoas a aprenderem. Trabalhando com parceiros diversificados e especialistas de conteúdos de nicho, organizadores e embaixadores." Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 10
  25. "Os idiomas dominantes do futuro não são, na maioria, aqueles aonde a Wikimedia lidera em quantidade de conteúdo ou tamanho da comunidade". Appendix: Where the world is going: Pattern 3
  26. "Nos próximos 15 anos, espera-se o maior crescimento populacional em regiões (como África e Oceania) onde atualmente a Wikimedia tem seu menor alcance. Para servir a todo ser humano, o movimento deve prestar maior atenção a como servir a estas regiões". Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 1
  27. "Freedom House". freedomhouse.org. Retrieved 2017-08-04. 
  28. "A tecnologia pode ser capaz de assistir em muitas das funções que os editores fazem atualmente. A automação (especialmente relacionada à aprendizagem de máquinas e tradução automática) está a mudar rapidamente a maneira em que o conteúdo é produzido. Isto cria oportunidades para os membros atuais da comunidade para encontrar outras maneiras de colaborar". Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 9
  29. "As inovações tecnológicas (como a inteligência artificial, a tradução automática e os dados estruturados) podem ajudar a organizar e entregar conteúdo relevante, personalizado e confiável". Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 18
  30. "Desenvolver e empregar tecnologia em formas socialmente equitativas e construtivas — e prevenir consequências negativas involuntárias — requer liderança planejada e vigilância técnica". Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 19
  31. "O movimento deveria usar a inteligência artificial e a aprendizagem automática de maneira cautelosa para ajudar a incrementar a qualidade e a acessibilidade. O consenso entre os wikimedistas é que deveríamos manter nosso enfoque com prioridade na comunidade, e usar a inteligência artificial e outras tecnologias para reduzir trabalho repetitivo, não substituir aos voluntários, e melhorar a qualidade". Relatório síntese do ciclo 2
  32. "As tecnologias emergentes estão a revolucionar a maneira em que as plataformas são definidas e usadas. As tecnologias de maior impacto serão aquelas que alterem a plataforma de uma definida pela infra-estrutura técnica a uma criadora de ecossistemas". Apêndice: Para onde vai o mundo: Padrão 15
  33. "IFLA -- Internet Manifesto 2014". www.ifla.org. International Federation of Library Associations and Institutions. 2014. Retrieved 2017-08-18. A liberdade de acesso à informação e a liberdade de expressão são essenciais para a igualdade, entendimento global e a paz. 
  34. Universal Declaration of Human Rights. United Nations General Assembly. Todos tem o direito à educação.